Acenda sua Sala de Jantar
30/05/2019

VOLTAR

Qual o seu estilo? Clássico. Logo vem à mente um belo lustre de cristal. Mas que tal explorar também outras opções igualmente impactantes para este am


A sala de jantar é um espaço chave da casa, multifuncional, usada para a reunião da família em torno das refeições, no dia a dia, mas também para trabalhos, jogos, entretenimentos junto a convidados e amigos, formais e não. Por isso, é importante estudar bem o assunto antes de escolher o tipo de iluminação ideal para ser instalada ali. É importante considerar a cena que você quer criar, a emoção que está procurando, pensar no seu estilo pessoal e na decoração da sua casa.

Um pendente solitário às vezes não basta para gerar uma luminosidade adequada ao todo. Se você quiser uma luz equilibrada sobre a mesa, paredes e foco nas obras de arte, por exemplo, evitando reflexos indesejados, terá de lançar mão de mais recursos, como luzes embutidas, em monotrilhos e esteiras.

Mas o lustre, pendente ou luminária múltipla, é primordial. Ele irá “acender” o bem-estar em todos, criar aconchego e dar personalidade ao ambiente.

Industrial

Este estilo tende a deixar o ambiente mais relaxado, com elementos menos rígidos, com efeito de inacabados, como fios desencapados, por exemplo. Pendentes, neste estilo, podem apresentar design com desgaste natural, acabamentos neutros e muito uso de metais, como alumínio, latão, cobre

Vizir e Hedra, da família Delta Light, para quem procura um industrial mais refinado.

 

Despojado

As luminárias de acabamento fosco, ou matte, estão cada vez mais populares. Elas podem ganhar destaque, na cena,  em composições de várias peças pautadas por temas, tais como cor, material, estilo, por exemplo.

Lustres Fulano, Sicrano e Beltrano em uma boa ideia de composição. La Lamp.

 

Boho

Como a iluminação pode funcionar para pontuar uma sala, você não espera ver um grande lustre de cristal em uma sala de jantar eclética, globalizada, estilo Boêmio ou Boho, uma mistura de romântico com hippie chic, que remete aos anos 70. Aqui vale toda a sorte de luminárias exóticas, que evocam liberdade, ousadia e originalidade.

D & G Antiques – O clássico candelabro de Murano que combina várias cores vai muito bem numa decoração Boho Chic.

https://i.pinimg.com/originals/2e/8d/2f/2e8d2ffceccc656778246ed341bda902.jpg

 

Orgânico

Cerâmica, fibras e madeiras são materiais para luminárias que têm atraído muita gente, graças às escolhas mais naturais e orgânicas dos designers de interiores. A chave aqui é optar por desenhos simples e cores clássicas para garantir que permaneçam em grande estilo por muito tempo.

Sacurá - Pendente escultural em latão com acabamento natural sem verniz, que escurece com o tempo. Pequenas cúpulas de algodão em várias cores. Seu design se refere a cerejeiras com botões.

 

Minimalista

O minimalismo permanece por perto graças ao seu estilo simplificado e apelo atemporal, inspirando tendências de iluminação elegantes para praticamente todos os cômodos de qualquer casa. Mas a sala de jantar pede uma peça maior, ainda que em conjunto, para não gerar a sensação de espaço incompleto ou mesmo estéril.

Desenhada pelas designers Camila Fix e Flavia Pagotti, a luminária Zig, uma peça leve e elegante, que usa a linha de luz como conceito criativo, ganhou ainda mais destaque neste conjunto em duo.  Em alumínio com acabamento em pintura eletrostática branca, possui 4 lâmpadas halógenas de 100W que podem ser dimerizadas.

 

Celestial

As luminárias de inspiração celestial continuam bastante populares em 2019, graças ao seu impacto gráfico, principalmente. De superdimensionadas a pequenas, há muitas opções a serem consideradas para se criar uma sala de jantar elegante e exclusiva.

Peça de vidro que faz parte da coleção contemporânea da Reflexo Iluminação, em Franca, SP.

 

Escultural

Uma das mais atraentes ideias para a sala de jantar, geralmente autorais, essas luminárias iluminam e ainda fazem as vezes de obras de arte. Ficam perfeitas em espaços que apresentam simetria ou um design de interiores mais comportado, para reinarem sem bagunça nem briga.

Porce Miseria, um ícone do designer alemão Ingo Maurer. Sob direção criativa de Newton Lima, a Fas Iluminação o homenageou durante o DW! com a instalação Desconstrução. Deixou pratos para que os visitantes quebrassem e utilizassem os fragmentos para compor uma luminária, tal qual a peça do profissional.

https://nickguttridge.co.uk/central-park-apartment-hirsch-corti-architects.jpeg

 

Anelar

São muito comuns entre as peças de vanguarda, mais modernas ou contemporâneas, como os modelos de LED. Mas combinam bem com qualquer estilo, já que possuem elementos de design atemporais que garantem que permaneçam sempre atuais.

Christopher Boots - Oracle. Anéis interligados incrustados com LED criam efeitos óticos de dança no ar em uma trama do simples e altamente complexo.

 

Clássico

Este não tem erro. Um lustre de cristal elegante, direto do velho mundo, jamais fará feio.  Sua beleza atemporal é o foco do ambiente, mas isso não quer dizer que o design de interiores deva à risca. Pelo contrário. O contraste com móveis e objetos contemporâneos efeito muito mais atraente e não datado. Há modelos que trazem apenas referência dos tradicionais lustres de cristal, para um ambiente mais moderno.

Criada em meados dos anos 70 pelo estúdio Dominici, a luminária Bengala está sendo reeditada com o mesmo design, porém com novas tecnologias. O tom dourado foi mantido e ao mesmo tempo em que remete ao glamour daquela época, também dialoga com as tendências do mercado atual, além de trazer calor para a decoração. À venda na La Lampe. Tre Arquitetura.