Ousadia ao pôr do sol
02/02/2021

VOLTAR

Residência em condomínio francano tem estrutura moderna e design italiano


Ah, Toscana! No coração da Itália, uma região fértil tanto no solo quanto em criatividade. Foi em berço renascentista que se consolidou um dos modelos arquitetônicos mais românticos do mundo. E é de lá que veio a inspiração do arquiteto Ivo Indiano para a construção desta residência em condomínio de Franca.

Detalhes em pedras nas paredes externas (topázio amarelo); madeira sempre presente em pisos, revestimentos e móveis; terraços íntimos com vista para os limites ao Norte da cidade, para se sentar no fim de tarde e assistir o sol se pôr. Tudo bem pensado para evitar o confinamento e ainda manter a privacidade.

A construção

São 360m² bem divididos em dois pavimentos: a área social embaixo e a privativa à família no andar de cima. Destaque para a piscina, que acompanha o desenho da casa e ajudou a definir o projeto; e à área gourmet, totalmente integrada à parte social externa.

A estrutura da residência tem grandes vãos, vigas escondidas, pé direito de três metros e terraços em balanço (sem pilares) que conferem ousadia ao projeto. Já a tubulação escondida no forro - e não na laje -, seguindo tecnologia similar à aplicada aos edifícios, dá o toque contemporâneo e inovador à decoração. Uma estrutura complexa que não aparece.

Também foram preocupações, a automação e a instalação de sistema de energia fotovoltaica.

Os detalhes

Para os banheiros, o arquiteto teve especial cuidado em evitar que os moradores se sentissem presos. Para isso foram criados espaços que permitem ao mesmo tempo ventilação e iluminação, dando a sensação de liberdade e preservando a intimidade. Como? Integrando ambientes e cultivando jardins.

Na suíte master, por exemplo, o banheiro é tipo uma sala, um ambiente só, integrado. É separado apenas por vidro e do lado de fora foi instalada uma grande cuba, como um toucador. Na parte interna, nada de janelas, mas um jardim.

As esquadrias em PVC, garantem o isolamento acústico e a separação da vizinhança e do restante do condomínio.

Em outro banheiro, a iluminação é zenital, no teto. “É eficiente, privativo e te permite usar os limites da casa com cômodos mais importantes”, explica Ivo Indiano.

Hobbies

Ela, artista plástica. Ele, músico. Um ateliê e um estúdio foram acomodados no andar de baixo da casa. Com entradas exclusivas, são cômodos independentes do resto da residência e atendem a todas as necessidades dos moradores, principalmente, a luz natural com o sol da manhã e a acústica com paredes duplas.